21.1.15

Birth Of A Beauty

  Assim que vi o trailer estendido desse drama eu fiquei numa ansiedade que não se contia, primeiro porque conheço o quarteto principal, segundo porque o casal principal parecia ser bem interessante. Eu nem sabia qual seria a história, mas ele já tinha entrado na minha lista, mas que infelizmente eu tenho que dizer que eu tive uma certa decepção com o drama, pequena, mas tive.


Título: 미녀의 탄생 / Birth Of A Beauty
Gênero: Romance, comédia
Episódios: 21
Canal: SBS
Período de Transmissão: 1 de nov. de 2014 a 11 de jan. de 2015
Roteirista: Yoon Young Mi
Diretor: Lee Chang Min, Park Sun Ho
Produtor Chefe: Son Jung Hyun (Master's Sun, I Hear Your Voice, Rooftop Prince)
Produtor: Lee Sung Hoon
Nota: ★★

Sinopse: A comédia romântica sobre a vingança, amor e sucesso da mulher bonita com a personalidade de um ajumma. Ele vai contar a história de uma mulher que se transforma após a cirurgia plástica e dietas, e o homem, que a fez assim.



  Após ser traída por seu marido e sofrer um acidente onde foi dada como morta, Sa Geum Ran (Ha Jae Sook) procura o cirurgião plastico do programa que queria participar e implora por sua ajuda, Geum Ran conta sua história e comovido Han Tae Hee (Joo Sang Wook) decide ajuda-la. Ela se submete a todas as cirurgias para se tornar uma linda mulher, e assim ressurge com o nome de Sara (Han Ye Seul).


  No começo ambos tinha algo em comum, queriam impedir o casamento de Lee Kang Joon (Jung Gyu Woon) e Gyo Chae Yun (Wang Ji Hye), já que este era marido de Geum Ran e Tae Hee nutria um amor por Chae Yun. Com isso eles começam a armar um plano para fazer com que Sara se aproxime de todos envolvidos a Kang Joon, eles só não esperavam as descobertas que iriam encontrar, principalmente relacionado a "morte" de Geum Ran.


  Consequentemente eles vão ficando mais próximos e vão percebendo que realmente não conheciam as pessoas que amavam. E com tudo isso vem o passado, aquilo que eles tanto queriam esquecer, mas que volta para assombra-los e fazer com que eles tomem algumas decisões.


  O drama é realmente muito bom e esse plano de fundo que é a vingança foi muito bem abordada, de um jeito inteligente sem esquecerem da comédia, isso pelo menos até metade do drama. O maior inimigo do drama foi sim a quantidade de episódios, que para mim foi desnecessário serem 21. Esse é o tipo de drama que apesar de ter bastante desdobramentos ele poderia muito bem ter sido com apenas 16 ou até 18 episódios. Chega uma hora que você se cansa de tanto sofrimento e de como os personagens vão se perdendo no decorrer da história.


  E Sara foi a prova disso, uma personagem tão boa e destemida, na segunda metade do drama vai ficando sem graça e burra. A partir disso eu ficava me perguntando onde estava aquela mulher forte que lutava judô e que pisava em todos aqueles que mexeram com ela. É compreensivo a atitude dela já que estava com medo do que aconteceria, mas em relação ao Han Min Hyuk (Han Sang Jin) eu achei que foi muita estupidez. Sorte que nos dois últimos episódios ela consegue voltar a ser aquela mulher que eu tanto admirei no começo, mas eu não vejo isso sendo culpa da atriz, que por sinal está linda de mais e muito menos da personagem, o problema foram a quantidade de episódios, já mencionado. 


  Tae Hee foi o personagem que mais me agradou, pelo simples fato de não mudar e não deixar qualquer coisa o enganar. No começo ele realmente gostava da Chae Yun, mas quando vai percebendo seus sentimentos pela Ahjumma/Sara ele não fica indeciso ou relutante, é sincero sobre os seus sentimentos. E na segunda metade do drama ele realmente foi surpreendente e apaixonante. E é nítido que o amor dele pela Ahjumma não era apenas por sua beleza, mas sim também pela sua simplicidade.


  Sobre o casal diabólico eu só tenho uma coisa a dizer, realmente se mereciam. Eles eram tão parecidos que eu me surpreendi, mas ao mesmo tempo percebi o quão burros eles poderiam ser. Eu realmente tinha esperanças da Chae Yun ser uma boa vilã e meter medo e ela até conseguiu no começo do drama, mas depois ela foi fazendo aqueles joguinhos clichês e notei que a única coisa que sentia por ela era pena. O Kang Joon nem se fala, ele até parecia ser mal, mas ele era ainda mais burro que a Chae Yun, tanto que foi o último a descobrir as coisas e o que foi perdendo tudo mais rápido.


Sem falar da família do Kang Joon que mesmo descobrindo tudo o que ele fez continuavam a defender ele. Dessa família ridícula as únicas pessoas que se salvam é a vózinha do começo e o pai do Kang Joon, Jung Shik (Han Jin Hee) que realmente não conhecia o filho que tinha dentro da sua casa.


  O drama mostra a que ponto uma pessoa chega para alcançar aquilo que acha que é seu por direito, sem medir esforços para tirar a vida de alguém e isso ficou a cargo do Min Hyuk. O pior de tudo é que eu realmente gostava do personagem no começo, porque mesmo com inveja ele era humano, mas depois foi ficando meio pirado desnecessariamente e eu percebi que ele precisava procurar Jesus para salvar a alma dele e da mãe.  


  Eu entendo a história perder um pouco o ritmo, até porque conseguir fazer um drama com 21 episódios não é fácil, mas no momento que os personagens perdem suas personalidades do começo isso me irrita, é como se todo aquele começo não servisse para nada, já que agora viraram bobos. Não posso reclamar tanto porque enfim nos dois últimos episódios todo aquele poder que tinham antes volta, mas não tem como  não  se decepcionar com essa enrolação desnecessária que colocaram. 


  Mas se tem uma coisa que eu simplesmente amo nos dramas são quando os personagens se vestem bem e aqui todos tem bom gosto para moda, principalmente a Sara, que muitas vezes fiquei com inveja dos vestidos e o Tae Hee também tinha o seu charme. Até a bitch da Chae Yun, pra falar a verdade, todos. Os estilistas estão de parabéns e por ser inverno as roupas eram as coisas mais lindas.


  Os personagens secundários não tiveram tanto destaque, porque o drama realmente foi da Sara e do Tae Hee, mas os que eu mais gostei foi a família da Sara, essa era realmente uma mãe que amava sua filha. Foi lindo de ver todo esse amor e a amiga dela também.


  Todos os segredos envolvendo esses dois foi surpreendente, eu não esperava os culpados de todos esses acidentes e percebi o quanto uma pessoa pode ser influenciada por causa de dinheiro, traindo a si e a pessoa que estava ao seu lado.


  Dessa vez a OST não me chamou tanta a atenção enquanto assistia o drama, fui nota-las e ouvi-las melhor agora procurando elas enquanto fazia o post e tem algumas realmente muito boas.




  O drama é realmente uma boa escolha para quem quer algo engraçado e uma boa vingança por parte de uma mulher traída, só digo para não esperar muito do meio da história, talvez por isso que eu tenha me decepcionado, por esperar muito. Se tornou querido, mas não favorito. Espero que tenham gostado do post e até o próximo, beijinhos.



Download: 




"Todos nós nascemos inocentes, mas em algum momento, alguns se tornam pessoas más. A maldade ainda transforma pessoas boas em monstros, mas eu quero acreditar, que no fim, o bem vencerá." 
- Han Tae Hee

4 comentários:

  1. AMIGA!!! Então eu ainda não terminei Birth of a Beauty (pra variar!) mas estava super curtindo enquanto estava acompanhando! "Ouvi" falar mesmo que o drama enrola dps de um certo momento! Uma pena, pois estava tão bom! Espero logo poder voltar a ver e terminar! E menina estou AMANDO cada vez mais o Sang Wook fazendo personagens cômicos, e gosto demais da Ye seul! Fiquei super feliz que ela tenha voltado a fazer dramas e num personagem tão legal! Resenha maravilhosa como sempre! Parabéns! =

    ResponderExcluir
  2. Já ta na listinha das férias, apesar de todo mundo estar comentando da queda da qualidade da história.
    Sua resenha me deixou bem curiosa, vou dar uma chance mesmo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei D-E-M-A-I-S esse dorama e tbm concordo sobre a parte da enrolação...Eu fiquei com tanto medo de chegar aquela parte da 'separação pra proteger alguém' e no final acabou acontecendo mesmo. Mas, pelo menos pra mim que já amava a história não foi tão ruim ao ponto de estragar a qualidade heuheue

    O que foi a protagonista mais cativante e maravilhosa dos últimos tempos? Sara é o tipo de personagem que eu amo (ainda mais ela se dando bem por cima do vilões burros). Tae Hee no final foi mesmo o personagem que não mudou (ainda bem o/). O casal foi 10/10 ainda mais com uma química daquelas <3 (coitado do Teddy xD)

    O único vilão que prestou foi o Min Hyuk, se o Kang Joon e a Chae Yun tivessem sido os 'vilões crueis' do começo iria prestar.

    De resto foi um ótimo dorama pra se acompanhar, muito surtos mesmo hsuashau adorei a resenha :D

    ResponderExcluir
  4. Realmente no meio fica muito dramático e a gente sente que estao enrolando a história, mas o casal Sara e Tae Hee, foi o casal mais lindo que eu ja vi, os dois atores tem uma quimica incrivel. Na minha opniao foi um dos melhores doramas que ja assisti. Gostaria muito de ver os dois atores novamente em outro trabalho ;)

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo